Meu discurso da colação de grau.

sábado, dezembro 28, 2013


Boa noite, primeiramente gostaria de agradecer à todos os presentes, pais, parentes e todos que contribuíram para que estivéssemos aqui neste grande dia, agradeço também aos professores e toda a direção da escola, por todo o conhecimento e experiência passados, para nós, formandos.
No começo deste ano, nossas expectativas com certeza eram imensas, todos tínhamos um objetivo parecido que era completar esta fase e seguir nossa vida, acontece que o destino nos pregou muitas peças, e muitas vezes esquecemos, de realmente enxergar que dentro daquelas salas apertadas, com cadeiras desconfortáveis, encontravam-se nossos maiores amigos, amigos que podem ser levados para a vida toda, e amigos que infelizmente só ficarão em nossas lembranças.
 Quantas vezes apelidamos uns aos outros e até chegamos a discutir? Mas quantas vezes nos juntamos em um único ideal e fizemos a coisa acontecer?! Aprendemos bastante no Centro Educacional 04, não só matérias exigidas em um diploma de ensino médio.
Também aprendemos a respeitar as diferenças, sermos mais cuidadosos com nosso espaço e acima de tudo, aprendemos que nunca encontraremos outro local como “nossa escola”.  Tantas pessoas ficarão em nossas memórias não pelo nome, mas pelo apelido: Jeison lii, Tocs, apelidos que inclusive nos renderam boas risadas. Nunca iremos esquecer.
Concluído o Ensino Médio, nos espera o mundo lá fora, cheio de oportunidades e adversidades, agora sim teremos que enfrentar tudo sem temer, e sempre nos lembrar de todos esses anos de experiência, que por menor que seja, é de grande importância.
Vamos ser agentes de mudança desse país, vamos nos lembrar de que podemos mudar o mundo com nossas atitudes, portanto, pense muito nas suas decisões.
 Agora devo lembrar que muitas frases como:
Tem grafite 0,7? Fez o dever de tal professora? Bora sair mais cedo? Manda aí pelo WhatsApp!
Não se repetirão entre nós, agora é cada um pro seu canto, só não devemos esquecer, que cada um vai, levando um pedacinho de mim, e um pedacinho de você, esse pedacinho se chama lembrança, e isso um dia o tempo pode apagar, e mesmo o tempo apagando, sabemos, que nunca terá deixado de existir.
Somos eternos aprendizes e esse é só o nosso primeiro passo... Sentiremos saudades!

SarahBreves.



Como foi minha formatura.

sexta-feira, dezembro 27, 2013

Pensa em um dia ruim pra mim, agora multiplica!
Acabei sofrendo uma certa frustração em planejar tudo pra na hora de me arrumar pra formatura me sentir horrível igual aconteceu.
Meu par chegou aqui em casa para me buscar e eu estava chorando, me sentindo péssima, e acho que foi por conta da pressão que eu me submeti, tudo culpa minha, não nego.
Depois de ouvir minha mãe me falando que ia dar tudo certo eu fui, fui com medo de ser a única com vestido esquisito, maquiagem mal feita ou cabelo bagunçado.
Quando cheguei lá, vi que tudo não passava de coisa da minha cabeça, o mais importante, pelo menos para mim, foi a diversão.
Vamos receber as fotos que tiramos daqui uns dias, maaaas por enquanto vou mostrar algumas pra vocês.




The Color Run.

sexta-feira, dezembro 27, 2013

Pra descrever essa corrida em uma frase eu posso falar:

"Suja nosso corpo, mas lava nossa alma"


Foram 5km de pura alegria, sério mesmo, antes mesmo da corrida começar eu e minha irmã fizemos amizade com um monte de gente, ah, esqueci de falar que nessa corrida valia até criança ir, o objetivo não era cronometrar seu ritmo de passadas nem em quantos minutos você concluiu a prova, fomos lá para nos divertir e realmente foi isso que aconteceu.
A cada trecho que a gente passava era jogado muita tinta em pó, muito bom, o resultado é o que vocês veem na foto, todo mundo colorido.
No finalzinho do evento teve uma competição pra ver quem dançava melhor anita gente, pensa em como foi engraçado um monte de gente dançando no palco! PREPARA ^^

Falando sobre minha primeira corrida.

quinta-feira, dezembro 26, 2013

Se fosse definir essa corrida em apenas uma palavra eu definiria como pura emoção. 
Acordei 5 horas da manhã, na verdade nem tinha conseguido dormir direito na ansiedade de saber como era participar de uma corrida de rua, me arrumei, e a parte mais gostosa era essa, usar aquela roupa linda que deram pra gente no kit.
Meu pai me levou até o local que foi a bela Esplanada dos Ministérios aqui em Brasília. Chegando lá coloquei o número de peito e comecei a entender como era participar de uma corrida junto com todos que estavam lá pelo mesmo ideal que o meu: Ter uma vida mais saudável e se divertir.
Fizemos um alongamento ao som de Anita (kkkk sério, imagina a animação plena 7:30 da manhã) e depois fomos para a linha de largada.
Meu coração palpitava a mil, pois eu nunca tinha participado de nenhum evento assim. Mas eu corri, corri 2,5 milhas que dá uns 4 quilômetros e pouco.
Depois da corrida que eu completei em 31 minutos líquidos e 34 minutos bruto, fui para o Spa receber uma massagem relaxante...
Simplesmente amei.


ESCRITOS POR MIM.

Meu coração.

quarta-feira, dezembro 25, 2013


Uma sensação de que vou engasgar em mim mesma, que vou afundar na minha própria mente, que vou sonhar o meu próprio sonho, saber isso de você me deixa dependente do futuro.
Me imagino ao teu lado como uma flor imagina morar num jardim, penso mil e uma vezes, nós, de mãos dadas, e mil e duas vezes como isso é impossível.
Sabia que é muito difícil descrever as misturas de coisinhas dentro da minha cabeça? Poxa, você mexe em tudo aqui dentro! 
Sai, deixa tudo bagunçado, e quando eu já arrumei e to decorando tudo do meu jeito, você volta, com um sorriso de lado, pedindo pra ficar.
Me sinto a mais idiota do mundo, ajeitando o caminho pro meu coração novamente, depois de não sei quantas vezes, mais la estou eu, aparentando estar totalmente realizada com isso. Na verdade não estou, quer dizer, estou, mais sei, que não vai durar uma semana, você bagunçará meu coração novamente, e eu? Só vai me restar, o resto.

Metas para o ano de 2014.

quarta-feira, dezembro 25, 2013

Ler mais livros
Praticar exercícios físicos
Cantar
Ir para a igreja muitas vezes
Mudar algumas atitudes
Ficar tranquila em relação ao futuro
Ser mais eu
Escrever muito
Compor uma música
Viajar para um lugar muito bom
Meditar
Curtir meus amigos e principalmente a família
Tirar minha carteira de habilitação
Aprender a tocar alguma coisa
Reformar meu guarda roupas
Arrumar meu quarto
Passar em um concurso
Movimentar meu blog
Emagrecer
Ser mais feliz
Cultivar coisas boas
Fazer minha festa de aniversário
Aproveitar mais meu tempo
Economizar
Amar cada dia da minha vida

ESCRITOS POR MIM.

O que me fez sorrir.

quarta-feira, dezembro 25, 2013


Eu cheguei, e a fila já estava muito grande, mesmo assim persisti e comprei o ingresso, fui em um, dois, três brinquedos... Resolvi que iria em um que girava muito muito mesmo, criei coragem e subi naquele brinquedo, sozinha, ali, sem saber como gritar, o que iria acontecer.
O moço que arruma o cinto passou por mim e como se já soubesse do final da história soltou um sorriso e me fez olhar para um rapaz que estava próximo a mim. Neste momento, o rapaz falou: -Solta uma música bem animada e faz esse brinquedo voar, hoje eu quero ver se essa mocinha aí vai aguentar, e riu muito.
Eu simpática como sempre falei: - Faz isso não, tenho medo rum.
E o brinquedo fez seu papel, giramos de um lado ao outro, ouvindo aquela música que nem sei qual era, sei que nossos olhares se encontraram muitas vezes, e eu não aguentava e soltava um sorriso, ao ver que o rapaz já estava muito tonto e já não aguentava nem manter a pose de conquistador.
O brinquedo parou e assim cada um seguiu o seu caminho.
Fui em outros brinquedos, e logo fui esquecendo do rapaz conquistador, a questão era: ele não esquecia de mim.
De um lado ao outro do parque, via que o olhar dele me seguia, e eu, coitada, nem sabia como mexer meu cabelo de uma forma que não fosse estranha.
Começou a chover e nossos olhares não se encontraram mais, agora era só eu e o parque, não tinha mais o rapaz conquistador, e quando digo conquistador, não foi porque me conquistou, mas, porque tentou.
Parou a chuva, e enquanto o Sol vinha novamente ao meu encontro pensei: Será que assim como este Sol, verei novamente aquele rapaz?
Resolvi ir novamente no mesmo brinquedo, pois tinha gostado muito, acreditem. E no mesmo brinquedo, encontrei o rapaz, parece que ele estava ali, só me esperando. Ele pediu para me acompanhar desta vez, e quer saber? Eu aceitei, sempre com um sorriso no rosto, e foram os melhores 01 minuto do meu dia, brincar ali, com um desconhecido, que sorria ao ver minhas expressões, e se preocupava quando eu gritava, me fez ver, que muitas vezes, é bom fugir da rotina, conhecer por acaso, sem força e vontade, aquela pessoa que te faz sorrir de verdade.

Sarah Breves.

Nail Art: Dourado natalino.

terça-feira, dezembro 24, 2013


O esmalte que usei foi o "Bananarela" da marca "Quem disse Berenice?", muito bom esse esmalte, além de propiciar uma ótima cobertura ele tem um cheirinho delicioso de banana.
E o outro esmalte que usei foi o "Clear Poly" da marca "Ludurama Glitter".

Quem aí gostou????

ESCRITOS POR MIM.

Nostalgia.

sábado, dezembro 21, 2013

     
   
    Esses dias eu estou passando por uma fase de relembrar tudo que aconteceu comigo nos últimos tempos. Estou assistindo clipes caseiros e me divertindo a bessa com eles, me sinto tão bem e ao mesmo tempo tenho tanta saudade, que meu coração explode de emoção.
    Creio eu que todas as pessoas passam por uma vibe "nostalgia", e isso é bom porque nossa vida, ela é feita de lembranças mesmo né. Nascemos, crescemos e morremos, e o que traz a essência da vida não é um perfume em si, mas, nossas lembranças, decepções e sentimentos.
    O bom de retornarmos no tempo com fotos ou vídeos, ou conversas, ou o que você quiser, é que assim conseguimos enxergar nossos erros e acertos, e associamos à uma próxima fase parecida que ainda virá.
     Entes queridos, amigos distantes, amores brilhantes, todos tem uma grande participação em nossas vidas, todos eles, mesmo sem saber, teceram junto conosco nossa história.
   E aí então eu paro pra pensar: Alguém já terminou seu bordado da vida satisfeito? Alguém ja teve a imensa oportunidade de, no seu último instante de vida falar - fiz a coisa certa! ?

Luto por isso, por um dia, no conforto da minha poltrona, na varanda eu falar: Minha vida foi tão linda, quanto meu edredon bordado.

Posts Populares

Google+ Followers